Saiba como deixar o sedentarismo de lado

8 de Março de 2017

Pode até não ser fácil para muitos, mas o primeiro passo é motivar-se. E a melhor maneira de se motivar é fazer algo que lhe proporcione ânimo para começar. Geralmente a primeira ideia que surge é a caminhada, mas uma boa dica é experimentar várias atividades e esportes, e depois escolher aquela em que mais se identifique.

Bom, mas antes é importante consultar um médico cardiologista e um médico ortopedista. São eles que vão te orientar a começar do jeito certo, definindo os limites e características do exercício ideal.

Depois de receber o “ok” dos especialistas é hora de escolher a atividade certa para você. Não adianta iniciar um exercício que não combina com sua personalidade. Logo você se sente desestimulado e volta para o sofá. O HPLAS preparou algumas dicas que podem ajudar a mudar sua rotina.

Caminhada e bicicleta

A caminhada e a bicicleta são atividades facilmente controladas e acessíveis para qualquer pessoa. Por isso, podem ser praticadas por iniciantes, começando por distâncias e períodos de tempo curto, com aumento gradativo.

Corrida

Uma das atividades que está na moda é a corrida de rua. Hoje em dia existem vários grupos e isso pode ser um importante fator motivacional. Sem falar que correr faz muito bem a saúde em vários aspectos: aumenta o condicionamento físico, fortalece os músculos, ajuda a emagrecer, no controle do colesterol e previne a osteoporose.

Mas é preciso começar gradativamente. A maneira mais eficiente é alternar caminhada e corrida e manter a rotina de treino. Correr 15 minutos cinco vezes por semana ou trinta minutos três vezes podem surtir efeito em apenas quinze dias.

Dançar

A dança também é uma boa alternativa para quem deseja sair do sedentarismo. Ela pode ser praticada em academias, em escolas de dança ou, simplesmente, em casa. A dança também conta a vantagem de ser lúdica e, muitas vezes, motivadora.

Natação

Nadar pode ser divertido, prazeroso, relaxante e é uma boa opção para quem está iniciando uma atividade física. Além de ser uma prática que pode ser realizada em qualquer idade.

É também uma atividade física que possibilita não só a boa forma, mas também ajuda na disciplina do corpo, na postura muscular, e no tratamento de doenças terapêuticas e respiratórias como a asma, a bronquite, a rinite e a sinusite.

Ainda ajuda a aumentar a concentração e melhorar a capacidade respiratória. É considerado uma das atividades físicas mais completas em que é possível trabalhar toda a musculatura.

Esportes coletivos

Os esportes coletivos também são boas opções. Por terem um caráter lúdico e descontraído e serem praticados em equipe, também podem te ajudar no aspecto motivacional. Mas lembrem-se: como podem exigir mais do potencial cardíaco e muscular, é importante que comecem com exercícios leves antes de partidas completas.

Atividades para todos

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) é preciso se atentar à necessidade emergencial de modificar o estilo de vida sedentário e praticar atividade física regular, a fim proporcionar maior qualidade de vida. E todas as pessoas, independente da sua faixa etária, podem participar.

A OMS indica para crianças e jovens, a atividade física como brincadeiras: jogos, esportes, recreação, educação física, ou exercício programado, no contexto de atividades da família, escola e comunidade. Adultos podem ter atividades de lazer como as citadas acima: caminhada, pedalada, corrida, dança, natação e outros.

Essa é a hora

Se você ainda não consegue manter uma atividade física regular, comece a se exercitar aos poucos. Nem que seja aproveitando as atividades do dia a dia: limpar a casa, ir a pé ao trabalho, subir e descer escadas. Assim, você vai “pegando gosto” e, progressivamente, conquistará uma vida mais saudável.

___________
Por: Táliton Andrade
Com informações de: Ministério da Saúde e Organização Mundial de Saúde

  • Compartilhar