pernas

Escleroterapia

A escleroterapia é uma injeção de pequena quantidade de substâncias irritantes em microvarizes ou telangiectasias geralmente nos membros inferiores. A solução injetada provoca uma irritação na veia e esta se contrai, fecha e esclerosa, daí o nome escleroterapia. A glicose a 50 ou 75% é uma das substâncias mais empregadas, por causa da grande tolerabilidade do paciente e por não causar alergia.

Para evitar complicações, não é conveniente aplicar grandes volumes de esclerosante de uma só vez, por isso o tratamento deve ser feito por sessões, onde em cada uma é aplicado um volume de esclerosante que seja bem aceito pelos pacientes.

Após o procedimento, o sangue não pode mais penetrar na veia tratada, o que evita a formação de novas telangiectasias no mesmo local. Pode haver necessidade de reaplicação de uma a três novas injeções para o desaparecimento total das lesões. A maioria desaparece entre 3 a 8 semanas de tratamento.

Há pouca ocorrência de efeitos colaterais. Alguns pacientes se queixam de sensação de queimação no local logo após a injeção, o que desaparece em algumas horas. Mais raramente, podem ocorrer pequenas bolhas no local com cicatrização rápida e espontânea; pequenas áreas escurecidas na pele, que desaparecem com o tempo ou após tratamento especial com agentes clareadores; equimoses, que surgem quando as veias são muito frágeis e desaparecem espontaneamente; edema (inchaço), tratado com a elevação das pernas e/ou compressas quentes locais.

Na maioria das vezes, o resultado é satisfatório. É importante lembrar da necessidade de se fazer sessões repetidas em intervalos variáveis de acordo com cada paciente. A recidiva pode ocorrer, pois tratamos a consequencia, e não a causa da doença. Quando completa e corretamente tratada é normal a recidiva parcial em 1-3 anos, variando com o paciente e sua doença.

 

________
Referências: SBD, SBCD, Tratado de Dermatologia de Fitzpatrick e Manual de Dermatologia Clínica de Sampaio e Rivitti
Colaboração: Dra. Daniela Velozo – médica dermatologista