micose

Micoses

Micoses são infecções causadas por fungos que atingem a pele, unhas e cabelos. Os fungos estão em todos os lugares, inclusive em nosso corpo, entretanto, quando há proliferação em excesso podem causar doenças. Os fungos se alimentam da queratina presente em nossa pele, unhas e cabelos. Quando encontram condições favoráveis, como calor, umidade, baixa de imunidade ou uso de antibióticos sistêmicos por longo prazo, estes fungos se reproduzem rapidamente.

A micose se caracteriza pelo surgimento de manchas brancas ou vermelhas que causam coceiras, tem a borda da lesão mais evidente e às vezes crostosa. Manifestam-se mais frequentemente em áreas de dobras (como axilas, virilhas, entre os dedos das mãos e pés), mas que também podem ocorrer em qualquer outra área do corpo. Quando acometem áreas entre os dedos, podem ocorre dor e fissuras. Existem diversos tipos de micoses, todas causadas por fungos:

Pitiríase Versicolor: conhecida como micose de praia ou pano branco. São pequenas manchas geralmente esbranquiçadas, que escamam quando a estiramos com o dedo, similares a confete. Podem estar agrupadas ou isoladas, e normalmente surgem na parte superior dos braços, tronco, pescoço e rosto. Sua superfície tem uma descamação fina, com a tonalidade variando entre o branco, rosado ou castanho, e raramente coçam. A pitiríase versicolor é mais comum em adolescentes e jovens, sendo que pessoas de pele oleosa estão mais suscetíveis a apresentar este tipo de micose. O tratamento pode ser feito com medicamentos tópicos ou orais. No entanto, esta micose pode voltar ao corpo por várias vezes.

Tinhas: apresentam manchas vermelhas de superfície escamosa, bordas bem nítidas e que coçam. As tinhas aparecem em qualquer lugar do corpo, sendo que conhecemos as dos pés como “pé-de-atleta”. Nas crianças, é comum que apareçam no couro cabeludo. Forma-se uma placa com crostas com coceira intensa, parecendo que o cabelo foi cortado naquela região.

Onicomicoses: são as micoses das unhas, tanto dos pés quanto das mãos. Geralmente a unha se torna mais grossa e descolada do leito. Pode também ter mudança na coloração e forma. O tratamento é feito com medicamentos tópicos e orais, sempre orientado por um dermatologista.

Tinha pedis

Tinha corporis

Pitiríase versicolor

As micoses são contagiosas, podendo ser transmitidas de uma pessoa para outra. Contudo, na maioria das vezes o sistema imunológico consegue combater a proliferação dos fungos sem causar qualquer sintoma. Além disso, nosso corpo contém bactérias que são responsáveis por conter a reprodução fúngica. Estas bactérias privam os fungos nocivos de espaço e nutrientes. Altos níveis de acidez em algumas regiões do corpo, como a vagina, fornecem outra camada de proteção.

O tratamento das micoses é variável. As tinhas tendem a ter tratamentos mais curtos e as onicomicoses mais prolongados. O tratamento não deve ser interrompido mesmo que os sintomas tenham terminado, pois os fungos das camadas mais profundas podem resistir sob a forma de esporos. As micoses das unhas são as mais difíceis, o tratamento tem maior duração, podendo ser necessário manter a medicação por mais de doze meses. A persistência é fundamental para obter sucesso nestes casos.

Hábitos higiênicos são a melhor forma de prevenir micoses. Use somente o seu material de manicure. Seque-se sempre muito bem após o banho, principalmente as dobras, como as axilas, as virilhas e os dedos dos pés. Não compartilhe toalhas, roupas, escovas de cabelo, bonés, eles são maneiras de transmitir doenças. Evite sempre que possível:

• Contato prolongado com água e sabão; • Andar descalço em locais que sempre estão úmidos, como vestiários, saunas, lava-pés de clubes e piscinas; • Ficar com roupas molhadas por muito tempo; • Utilizar calçados fechados por longos períodos, opte pelos mais largos e ventilados; • Utilizar roupas muito quentes, justas e também tecidos sintéticos pois eles absorvem o calor e o suor, prejudicando a transpiração da pele.

________ Referências: SBD, SBCD, Tratado de Dermatologia de Fitzpatrick e Manual de Dermatologia Clínica de Sampaio e Rivitti Colaboração: Dra. Daniela Velozo – médica dermatologista