pos_bariatrica

Pós-Bariátrica

Com o crescente número de pacientes que se submetem a Gastroplastia redutora, consequentemente cresce o número de cirurgias plásticas em ex-obesos. Após doze meses da cirurgia, o paciente apresenta considerável excesso de pele, devido à redução de peso. As cirurgias plásticas são necessárias para a remoção desse excesso de pele, que sem elasticidade fica “caída” nos braços, pernas, tórax e abdome. Quando há uma grande perda de peso, a pele perde a elasticidade e cai chegando a comprometer funções básicas.

O remodelamento corporal remove a pele flácida e em excesso do corpo pós-cirurgia bypass, grampeamento do estômago ou cirurgia bariátrica. A abdominoplastia é normalmente o primeiro passo no remodelamento corporal, podendo ser seguida da Mastopexia (com ou sem implante de silicone) e dos liftings, dependendo das necessidades de cada paciente.

O objetivo maior dessas cirurgias é a remoção dos últimos vestígios da obesidade, para proporcionar ao paciente melhora de sua autoestima e, consequentemente, de sua qualidade de vida.

Os resultados são permanentes, no entanto são sensíveis a dietas e atividades físicas e podem ser comprometidos caso haja aumento considerável de peso. O retorno às atividades habituais é variável e deverá ser orientado pelo cirurgião plástico.

________
Referências: SBCP, Plastic Surgery Grabb and Smith e Cirurgia Plástica fundamentos e Arte, Mélega
Colaboração: Dra. Daniela Velozo – médica dermatologista