melasma

Microdermoabrasão com cristais (Peeling de Cristal)

A microdermoabrasão é uma técnica de esfoliação mecânica, que consiste em projetar sobre a pele uma quantidade de microcristais de hidróxido de alumínio quimicamente inertes, por meio de um equipamento que possibilita regular os níveis de esfoliamento sob pressão assistida.

Nesse método, microcristais de alumínio são jateados sobre a pele, com pressão assistida e, simultaneamente, são aspirados. São recolhidas as impurezas obtidas da camada córnea, espinhosa, granulosa e malpighiana, dependendo do número de passagens sobre a área tratada e a pressão utilizada.

As indicações mais frequentes do procedimento são: fotoenvelhecimento em pacientes de todas as idades e fototipos de pele, cicatrizes inestéticas superficiais pós-acne, pós-cirúrgicas e pós afecções dermatológicas, melasma leve, melanose solar e hiperpigmentação pós-inflamatória, rugas finas e superficiais, estrias recentes, e, principalmente, o efeito peeling-lunch (pele mais macia e suave através do estímulo da produção de colágeno e correção de irregularidades superficiais da pele).

São necessárias várias sessões de tratamento e os resultados são equivalentes aos dos peelings químicos superficiais e médios. O intervalo entre as aplicações variam de acordo com a profundidade atingida. Quando o procedimento é mais superficial pode ser repetido a cada 7 ou 15 dias. Os peelings médios, pelo menos a cada 30 dias. O Peeling de Cristal promove um tratamento rápido e sem riscos significativos. O resultado já poderá ser notado após as primeiras sessões.

________
Referências: SBD, SBCD, Tratado de Dermatologia de Fitzpatrick e Manual de Dermatologia Clínica de Sampaio e Rivitti
Colaboração: Dra. Daniela Velozo – médica dermatologista