miliaria

Miliária (brotoeja)

Brotoeja é o nome popular da miliária, uma dermatite inflamatória causada pela obstrução das glândulas sudoríparas, o que impede a saída do suor. Ambientes quentes e úmidos, o excesso de roupas e agasalhos assim como febre alta favorecem o aparecimento de lesões, que aparecem, em geral, no tronco, pescoço, nas axilas e nas dobras de pele, sob a forma de pequenas bolhas de água.

A brotoeja é mais comum em crianças e bebês, mas também pode acometer adultos. Entre os sintomas estão prurido (coceira), queimação e ardor local. Devido à coceira, a pele pode apresentar sinais de escoriação e pequeninas crostas sobre as lesões, devido à ruptura das bolhas pela coçadura.

É comum a ocorrência de infecção secundária à doença, com o surgimento de pústulas (bolhas de pus) ou nódulos dolorosos.

Miliária

Miliária

O tratamento da brotoeja leva em conta as características das lesões, o local onde se instalaram e a idade do paciente. É importante manter o ambiente fresco e ventilado, usar roupas leves e tratamentos tópicos. No entanto, nos casos mais graves há indicação de medicamentos como corticóides e antibióticos caso haja infecção secundária.

Como parte do tratamento não medicamentoso pode-se adotar várias medidas:
• Diminuir a exposição da criança ao calor mantendo os ambientes arejados. Ambientes com ar condicionado podem ser excelentes aliados.
• Evitar o excesso de roupas nas crianças pequenas, principalmente nos recém-nascidos, hábito comum entre mães com preocupação excessiva em agasalhar seus filhos.
• Dar preferência a roupas de algodão que absorvem melhor o suor
• Evitar aplicar produtos gordurosos ou espessos na pele, pois eles podem ajudam a obstruir os poros e causar brotoeja.

________
Referências: SBD, SBCD, Tratado de Dermatologia de Fitzpatrick e Manual de Dermatologia Clínica de Sampaio e Rivitti
Colaboração: Dra. Daniela Velozo – médica dermatologista